wuxiaworldWuxia.today

1 o inicio

    São 10 dá manhã e o despertador começa a despertar lentamente Yuri se levanta vai até um pequeno balde com sua escova de dentes do lado escova seus dentes ainda sonolentamente troca de roupa e vai andando lentamente e por espacos pequenos e apertados de um comglomerado de favelas até chegar a oficina que trabalha, chegando lá seu amigo wilson mesmo estando debaixo de um carro concertando-o comenta

    - já tinha achado que não viria mais por causa de toda essa demora

    -pega leve ontem a noite eu tive uma luta muito complicada e eu estou quebrada

    -nossa você está bem ?

    -eu estou viva então sim

    -tem certeza que isso vale á pena

    -mais é claro eu consegui bastante dinheiro com esse luta

    -ok apenas se cuide mais

    -falando nisso tem algo que eu quero lhe mostrar

    ele sai de baixo do carro e olha pra ela, e se surpreendendo muito pergunta

    -meu deus Yuri como você conseguiu quebrar outra protese

    -bem como eu já lhe falei foi uma luta difícil

    -e o que você quer que eu faça

    -não é óbvio quero que conserte-o

    Com raiva ele responde

    -você sabe quanto isso custa quanto tempo de trabalho esforço e dedicação são necessários para fazer uma protese assim,

    já mais calmo fala

    alem disso é impossivel consertar isso está muito destruido

    Yuri fazendo uma cara de cachorrinho pedindo algo fala

    -por favooor

    -não

    fazendo uma expressão triste fala

    -por favoooooooor

    -ok mais vai demorar um pouco para fazer uma protese inteira do zero

    -de quanto tempo estamos falando

    -uns dois dias

    -que não eu preciso pra hoje

    -aaaaaa se você não fosse tão simpatica eu não faria, agora cala a boca e espera até eu terminar

    -ok

    Wilson começa seu projeto com movimentos sutis e pespicases vai construindo o braço biônico juntando peça por peça apertando cada parafuso após mais ou menos 1 hora conseguiu terminar a estrutura deixa as proximas pecas imprimindo e vai beber água e descansar um pouco na sala de espera la encontra yuri esperando muito entediadamente lendo uma revista, para ver se acaba com o tédio de yuri fala

    -por que você vem aqui a mais de dois meses sendo que não faz nada ?

    -pois eu me sinto muito sozinha sem ninguém pra conversar e gosto de conversar com você, você é simpático

    -ué como assim sozinha, na verdade agora parando para pensar você nunca mencionou ter amigos ou família

    -pois é eu não tenho muitos amigos pois não tenho muito tempo de sobra

    - fala isso mais já está a mais de uma hora aqui

    ok isso não importa me fale sobre sua família

    -bem é um assunto complicado

    -por que ?

    -pois pra falar a verdade não sei se tenho uma

    -como assim não lembra, e sua infância

    - ná verdade eu não lembro nada da minha vida até uns 5 anos atrás, apenas começam a vir uns flashs na minha cabeça mais nunca lembro de nada

    -pera qual a sua idade

    - eu não sei

    - você aparenta ter uns 15 a 17 anos ou seja você não lembra de 2 terços de sua  vida

    -mais ou menos isso

    -como você consegue ficar tão calma com isso, imagina todas as lembranças que você perdeu todos os bons momentos bons que você perdeu, sem contar que se você não sabe quem é você não é ninguem

    Após isso yuri parece ficar muito abalada e fala

    -eu sou alguém sim, eu sou eu isso que importa

    -bem acho que está certa, vou terminar seu braço

    ainda muito abalada fala

    - vá logo á luta de hoje é longe

    -ok

    cerca de trez horas se passam

    a porta da Oficina abre dramaticamente e aparece wilson com o braço e fala

    -finalmente minha obra prima está pronta.

    Wilson se ajoelha estendendo a protese até yuri

    Yuri pega e põe no encaixe sem muita cerimônia mexe um pouco e Wilson pergunta

    - oque  achou

    Yuri mexe um pouco mais e fala

    -dá pro gasto

    muito raivosamente Wilson responde

    -como ousa falar assim da minha primorosa obra prima

    -é só que ficou um pouco mais pesada

    -mais é claro a outra era totalmente de fibra de carbono essa para ter mais resistência teve a estrutura feita de alumínio

    apenas para irritar wilsom yuri fala

    -mais mesmo assim ainda está meio travada nos movimentos

    -aaaaa não aguento mais saía agora se não quer se atrasar para sua lutinha

    -bem sobre isso

    -ah não

    -você pode me dar carona

    -ok ok

    os dois entram na caminhonete de wilsom, eles andam um pouco e wilsom pergunta

    - onde vai ser

    -promete não desistir de me levar se eu contar onde é

    - só fala logo

    - prometa

    - ok eu prometo

    - Beeem é no estremo Oeste da cidade

    - o que nunca que eu vou, lá é o canto mais violento da cidade

    - e você achou que as lutas eram num lugar chique e de classe ? meu amigo agente mora ná terra quase todo canto aqui é perigoso e violento

    - mais mesmo assim melhor não

    Com uma cara de zombacão fala

    - tá com medinho ?

    -claro que não

    -você me zoa por ser mais nova mais você que é  medroso

    - eu não sou medroso

    - então me leva até lá e espera até eu terminar

    - ok sua troxa

    e assim foram até a grande arena de lutas clandestinas um gigantesco galpão com milhares de pessoas indo participar e assistir nenhuma parecia muito amigável

    Yuri desce do carro e fala para wilsom

    - vc quer entrar ?

    -não, eu esqueci minha carteira e não dá pra eu ir.

    ná verdade ele não tinha esquecido apenas estava amedrontado pelas pessoas

    -ok eu volto daqui a umas duas horas

    Yuri sai andando lentamente virando as costas para caminhonete indo em direção para um grande portão, e antes de se perder num mar de pessoas wilsom grita

    -Boa sorte yuri!!!

    ela se vira para olhar vê ele gritando e toma motivação, e com um sorriso confiante vai em direção a grande entrada da grande arena

    continua no capítulo 2: a luta e um robô misterioso

    
Previous Index Next